Homem sentado na cama com a cabeça baixa e as mãos no rosto | Ejaculação precoce: sintomas, causas e tratamentos
Avalie este post

Se você tivesse que elencar suas maiores preocupações, quais seriam? Certamente, se fosse necessário enumerar as preocupações de um homem, o sexo estaria nas primeiras colocações.

Muitos alimentam a ideia de que, para ter uma relação sexual satisfatória, é preciso que ela seja inesquecível e que ambos os parceiros tenham que atingir o clímax. O que ocorre em vários casos, no entanto, é que toda essa expectativa pode colocar em risco o desempenho durante a relação.

Diversos homens brasileiros sofrem com a ejaculação precoce . A metade dos casos diagnosticados é de pacientes que atingem o ápice do sexo antes mesmo da penetração. Enfrentar problemas na “Hora H” é mais comum do que se imagina e existem inúmeras explicações para que isso aconteça.

Quais são as principais causas da ejaculação precoce?

Não existe apenas uma causa para a ejaculação precoce no homem. Os médicos acreditam que multifatores possam levar a essa condição e que exista uma relação direta com questões hormonais e até mesmo psicológicas.

O hipotireoidismo é um exemplo, que basicamente é a deficiência da glândula (tireoide) em produzir hormônios. As substâncias liberadas em nosso corpo possuem funções de extrema importância. Elas regulam e estimulam o nosso organismo. Por isso, pessoas que sofrem de hipotireoidismo apresentam sintomas como fadiga, insônia e até palpitações, tudo em decorrência de um desequilíbrio hormonal.

A doença é comum no país e atinge pelo menos 5 milhões de brasileiros. De acordo com os médicos, é comum que homens portadores de hipotireoidismo sofram de ejaculação precoce. São frequentes também diagnósticos de disfunção sexual relacionados com a varicocele, que é o alargamento de veias dentro do escroto. O problema pode ser acarretado pelo mau funcionamento das válvulas da veia ou por compressão da estrutura peniana.

No contexto psicológico, a ejaculação precoce pode ter relação com vários fatores no indivíduo. Homens que sofrem de ansiedade podem gerar uma sobrecarga no organismo e, com isso, o momento do prazer acaba se tornando uma cobrança. Além disso, muitos homens ainda encaram o sexo como um teste de masculinidade, como se fossem julgados pela parceira em muitos quesitos. Na sede de criar uma noite perfeita e inesquecível, o corpo sente e a disfunção sexual aparece.

Até mesmo o estresse do dia a dia influencia no desempenho sexual. Muitas vezes, os problemas do escritório, por exemplo, também vão parar na cama. Existem pessoas que possuem dificuldade em separar os dois “universos” – casa e emprego. Por isso, encarar o ato sexual com naturalidade é o primeiro passo para vencer a ejaculação precoce. Conversar com a parceira e entender o que significa aquele momento a dois já vai eliminar uma grande barreira de cobrança.

A importância de entender a própria sexualidade

Estudar sobre a sexualidade também é uma dica importante. Hoje em dia, existe um amplo acervo com obras que tratam do assunto. A literatura especializada apresenta diversos livros que ensinam como o casal pode vivenciar cada minuto da intimidade, aproveitando ao máximo as sensações e o prazer a dois. São obras que, quase de uma forma didática, exemplificam a importância do toque das mãos, do gesto e até do olhar.

Outro aspecto importante no campo da saúde sexual masculina é a busca de ajuda especializada, no consultório médico. O sexo masculino é resistente por natureza e sofre até o limite para só depois procurar ajuda. Quando o problema envolve sexualidade, a história só piora.

É preciso que os homens entendam que a ejaculação precoce é um problema frequente e que pode ser tratado. Acredita-se que a cada três homens, um sofra com essa disfunção sexual. A grande maioria convive com o quadro primário, ou seja, ejacula pouco tempo depois da penetração.

Diagnosticar o problema não é uma tarefa de outro mundo e os médicos urologistas estão preparados para indicar o melhor tratamento, sempre de maneira personalizada para cada paciente.

Antes de qualquer diagnóstico, o profissional deve pedir uma bateria de exames para entender o que provoca a disfunção e compreender se as causas são físicas ou psicológicas. Entre as opções terapêuticas mais comuns estão a terapia sexual, os exercícios que ajudam a controlar a ejaculação precoce, o tratamento hormonal, os medicamentos específicos, a psicoterapia, entre outras.

A Vivace, clínica especializada em saúde do homem no Rio de Janeiro , conta com profissionais especializados para tratar a ejaculação precoce e outras disfunções sexuais. Oferecemos diversas especialidades, como psicologia, urologia e clínica médica. Venha fazer uma consulta e converse sobre o seu problema!

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2014 © Copyright - Vivace.Todos os direitos Reservados

Whatsapp