Young sad mad sitting in regret
Avalie este post

Mesmo sendo uma doença rara e com baixo nível de incidência, o câncer de testículo costuma gerar muito medo e preocupações entre os jovens e adultos do sexo masculino.

Segundo as pesquisas já realizadas sobre esse tipo de câncer, a doença atinge, em sua maioria, homens de 15 a 50 anos, afetando de três a cinco pacientes a cada 100 mil pessoas.

Também é importante mencionar que o câncer no testículo, mesmo sendo uma enfermidade grave, tem uma baixa porcentagem de mortalidade, se comparado a outros tumores, como os de próstata, por exemplo.

Quais são os principais sintomas do câncer de testículo?

É importante ficar atento aos principais sintomas desse problema, para que o diagnóstico possa ser dado precocemente e o paciente iniciar o seu tratamento no começo da doença. Alguns sintomas:

nódulos no testículo: um dos sintomas mais aparentes e fáceis de perceber é o nódulo na gônada sexual masculina. Em alguns casos, o tumor pode gerar dores e até uma sensação de peso na área.

inchaço da região: um outro sintoma bastante comum é o inchaço no testículo. Pacientes que sofrem com esse tipo de desconforto devem ter atenção e procurar um especialista o mais rápido possível.

alteração no tamanho: também é essencial ter cautela e agendar uma consulta se o testículo aumentar ou diminuir seu tamanho.

dor no abdômen: os pacientes que sofrem com o câncer de testículo também podem apresentar desconfortos na parte inferior do abdômen. Esse sintoma pode indicar que a doença já está avançada e precisa ser tratada imediatamente.

sangue na urina: também é possível que o paciente comece a urinar com sangue.

dor ou sensibilidade nas mamas: mesmo sendo um sintoma muito raro, é possível que homens com câncer no testículo sofram com dores na região do peito, além de aumentar a sensibilidade na área.

Depois do diagnóstico, como é o tratamento desse câncer?

Geralmente, a primeira etapa é uma intervenção, na qual é feita uma biópsia no tumor. Dependendo do resultado do exame, o testículo já é retirado imediatamente.

Se o médico achar que há chances de a doença retornar, o paciente continua o tratamento, fazendo sessões de radioterapia, quimioterapia ou por meio de outro tipo de controle.

Vale ressaltar que a retirada de um dos testículos não afeta a vida sexual do paciente, desde que ele tenha o outro em perfeito estado, podendo até ter filhos sem qualquer problema.

A Vivace Saúde do Homem,clínica de urologia no Rio de Janeiro, conta com um quadro de médicos preparados e qualificados, inclusive uro-oncologista, para atender e esclarecer quaisquer dúvidas sobre o assunto. Agende sua consulta!

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2014 © Copyright - Vivace.Todos os direitos Reservados

Whatsapp