Homem com psoríase no cotovelo | O que é psoríase?
Avalie este post

Relativamente comum, a psoríase é uma doença de pele crônica e que, ao contrário do que muita gente pensa, não é contagiosa. Outra característica curiosa da condição é que ela é cíclica, ou seja, os sintomas aparecem e desaparecem de acordo com o período. Por enquanto, as causas que levam à psoríase são desconhecidas, mas acredita-se que ela esteja relacionada ao sistema imunológico, influência do meio ambiente e a predisposição genética.

Especialistas levantam a teoria de que a doença se desenvolve quando as células responsáveis pela defesa do organismo, chamadas de linfócitos T, começam a “agredir” as células da pele. Com isso, o organismo reage emitindo respostas imunológicas, que variam desde a dilatação dos vasos sanguíneos até a produção de glóbulos brancos, com o intuito de combater a infecção, já que, por serem atacadas, as células da pele são produzidas com mais intensidade como mecanismo de defesa.

Isso faz com que as células mortas não consigam ser eliminadas com a eficiência necessária, formando manchas espessas e escamosas na pele, que caracterizam a psoríase.

Sintomas da psoríase

A doença se manifesta de diversas formas, portanto, os seus sintomas costumam variar de acordo com o paciente. Os principais são:

  • manchas vermelhas com escamas secas esbranquiçadas ou prateadas;
  • pequenas manchas escalonadas;
  • pele ressecada e rachada (podendo haver sangramento);
  • coceira, queimação e dor;
  • unhas grossas, sulcadas ou com caroços;
  • inchaço e rigidez nas articulações.

A psoríase moderada gera um pequeno desconforto por conta dos sintomas, ao passo que os casos mais graves da doença causam dor e alterações que impactam significativamente na qualidade de vida e na autoestima do paciente.

Fatores de risco

Como a maioria das doenças, existem alguns fatores que aumentam as chances de um indivíduo desenvolver a psoríase ou piorar seu quadro clínico, como histórico familiar, alto nível de estresse, obesidade, pele ressecada por conta do tempo frio, consumo exagerado de álcool e tabagismo.

Tratamento da psoríase

Pacientes com psoríase podem e devem manter uma qualidade de vida satisfatória, e a melhor maneira de fazer isso é buscando o tratamento adequado, indicado pelo dermatologista.

Para os casos mais leves da doença, recomenda-se o uso de medicamentos tópicos apenas onde estão as lesões. Hidratação constante da pele e exposição diária ao sol também ajudam a melhorar o quadro clínico E promoverem o controle ou desaparecimento dos sintomas.

A psoríase moderada pode ser através da com exposição à luz ultravioleta A ou B, num tratamento denominado fototerapia. Em alguns casos, associam-se medicamentos que aumentam a sensibilidade da pele à luz utilizando a luz ultravioleta, denominada PUVA.

Medicamentos de uso oral ou injetáveis são receitados para pacientes com psoríase em estágio grave.

Procure sua dermatologista

A psoríase pode ter um impacto significativo na qualidade de vida e na autoestima do paciente, o que pode piorar o quadro. Por isso, quanto mais rápido for o diagnóstico, mais eficaz será o tratamento. Ao primeiro sintoma, procure um dermatologista de confiança. Na Vivace Saúde do Homem, clínica de urologia no Rio de Janeiro, oferecemos essa e outras especialidades.

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2014 © Copyright - Vivace.Todos os direitos Reservados