Andropausa Vivace
Avalie este post

A Andropausa é uma analogia à menopausa que atingem todas as mulheres após certa idade, também conhecida como Insuficiência Androgênica Parcial do Homem Idoso, que é diminuição progressiva da produção de testosterona, que atinge a saúde do homem após os 50 anos. Causa diversos problemas ligados à libido e funcionamento dos órgãos genitais, como, por exemplo, a disfunção erétil.

Se a menopausa atinge todas as mulheres de forma brusca, após determinada idade, a andropausa atinge apenas 25% dos homens após os 50 anos. Mas o homem pode perceber os sintomas entre os 40 e 55 anos de idade. É preciso atenção, pois os sintomas se apresentam gradualmente, por isso, visite seu uruologista regularmente.

Principais sintomas da andropausa

  • Diminuição da massa muscular
  • Aumento da gordura corporal
  • Impotência sexual
  • Problemas de memória
  • Ossos frágeis – Osteoporose
  • Diminuição do volume testicular
  • Dificuldade de concentração
  • Depressão (mau humor, desânimo, dificuldade em sentir prazer)
  • Ejaculação precoce
  • Insônia

Como diagnosticar a andropausa

Para descobrir em que estágio se encontra a sua andropausa, é preciso que se faça teste por meio de exame de sangue, com acompanhamento de um especialista na saúde do homem, para medir o índice de testosterona que há livre e a quantidade total, e descobrir o nível de prolactina, que se estiver elevado, reduz a testosterona, que entre outras causas, aumenta a dificuldade de ereção.

Os testes de ereção devem ser realizados em uma clínica de urologia especializada, para ser medida a densidade óssea. O diagnóstico deve se basear em parâmetro clínico e bioquímico e deve ter como base, para avaliar os sintomas da andropausa, o questionário ADAM, Escala de Smith e Colaboradores e o ASM, que são aceitos para diagnóstico.

O tratamento da Andropausa

A mais conhecida é a reposição hormonal, mas ela só deve ser feita com orientação de seu urologista, pois é preciso que o nível de testosterona esteja abaixo de 300ng/dl, evitando os efeitos colaterais, como o risco de doenças cardiovasculares, por exemplo.

A reposição hormonal de testosterona pode ser feita por vários meios, como:
comprimidos, implantes, adesivos subcutâneos ou injeção intramuscular. A injeção é o tratamento mais usado e mais barato. Mas exercícios aeróbicos, alimentação balanceada rica em fibras, psicoterapia para lidar com estresse, são outras formas de tratamento.

Procure uma clínica especializada e preparada para identificar, diagnosticar e prescrever o tratamento correto. Precisando de mais informações sobre esse e outros assuntos faça entre em contato com a Vivace Saúde do Homem, onde você vai encontrar a melhor clínica e os melhores profissionais para cuidar de sua saúde.

Ligue para a Vivace!  Nosso número é (21) 3199-0400

Dr. Paulo Roberto

Dr. Paulo Roberto S. de Carvalho
Urologista
CRM 52799041

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2014 © Copyright - Vivace.Todos os direitos Reservados