Tipos de pedras nos rins

As pedras nos rins, que são conhecidas por causarem muita dor, são formações endurecidas resultantes do acúmulo de cristais presentes na urina, que são formadas quando essa urina apresenta quantidades exuberantes de determinadas substâncias como cálcio, ácido úrico e oxalato

Em alguns casos esses cristais podem impedir a passagem de outro ponto do canal urinário, e como o canal que transporta a urina até a bexiga é muito estreito,esses cristais acabam emperrados, e na tentativa de expulsá-los, se inicia uma dor intensa.

Os rins funcionam filtrando o sangue, por isso eles retêm diversas substâncias, porém quando elas aparecem em muita quantidade e há pouco líquido para dissolver os cristais que surgem, eles ficam agregados formando os cálculos.

 

Existem 4 tipos de pedras nos rins e elas podem aparecer em tamanhos variados: 

 

Cálculos de Cálcio: 

 

É o tipo de cálculo mais comum e de maior incidência, cerca de 80% entre eles, e sua causa é por acrescentar sal demais nas refeições e por ingerir pouca água, podendo também ser de caráter hereditário.

Atingem em sua maioria mais homens que mulheres e aparecem normalmente entre os 20 e 30 anos, podendo reaparecer futuramente.

Esse tipo de cálculo se dá a alguma disfunção no organismo em que a absorção de cálcio acaba sendo feita pelo organismo de forma errada, causando eliminação aumentada de cálcio na urina, ou até mesmo pelo uso contínuo de medicamentos com corticoides, diuréticos ou antiácidos, que acabam também sobrecarregando o cálcio na urina.

Seus sinais principais aparecem na urina, adquirindo cor turva e cheiro forte, além da sensação de ardência ao urinar.

Cálculos de Cistina:

 

Leia também:  Procedimentos estéticos mais procurados pelos homens

É o tipo de cálculo menos comum, e ocorre em apenas cerca de 2% da população, decorrendo de uma doença rara e hereditária em que há muita concentração de cistina na urina, a doença é chamada cistinúria.

São cálculos bem duros e por isso, mais difíceis de serem fragmentados,podendo  causar sintomas como desconforto na lombar.

 

Cálculos de Estruvita:

Esse tipo de cálculo é encontrado na maioria das vezes em mulheres, com infecção urinária, onde as pedras podem crescer em tamanhos maiores e relação aos outros  e bloquear o rim, o ureter e a bexiga,podendo até a ocupar todo o rim, causando grande dor e exigindo rápido tratamento pois ele faz o bloqueio do sistema urinário e tira a função renal.

A infecção provoca acúmulo de amônia no sistema urinário, assim formando uma base para os cálculos.

Cálculos de Ácido úrico:

 

Este é o segundo tipo de cálculo mais comum, e na sua grande maioria em pacientes homens,e ocorrem em cerca de 10% a 15% dos casos. 

Se formam em pacientes que têm níveis de ácido úrico elevado ou que possuem uma urina mais ácida, facilitando a cristalização.

Podem ocorrer também em pessoas que fazem dietas ricas em proteína, pois a substância provém da proteína e quando em excesso podem ser excretada em grandes quantidades pelos rins, se acumulando em forma de cristais.

Pacientes obesos e que estão fazendo quimioterapia também fazem parte dos grupos de risco desse tipo de cálculo renal

Para evitar que os cálculos comecem a se formar é importante seguir algumas dicas e a principal entre elas é beber muita água, de dois a três litros por dia, e diminuir a quantidade de sal ingerida nas refeições.

A alimentação é muito importante para evitar a formação desses cristais, por isso, é importante manter uma dieta equilibrada.Em caso de dores intensas, nas costas ou abdômen é importante procurar urgentemente o atendimento médico e nunca se automedicar.Vale lembrar que cada caso é um caso na hora da remoção do cálculo, então visite imediatamente o médico da sua confiança em caso de aparecer algum sintoma!

Veja mais assuntos e temas sobre cálculo renal em nosso blog aqui!

Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2014 © Copyright - Vivace.Todos os direitos Reservados

× Whatsapp